Mares Nunca Dantes Navegados

0
133

Na semana em que o Relatório Focus trouxe uma queda na estimativa da inflação do ano e do próximo (3,26% e 3,66%, respectivamente), tivemos uma alta maior do que a esperada no IPCA-15 de outubro, 0,09%. É marginal, mas em se tratando de Brasil e com esse nível de Selic, precisamos estar sempre de olho. Se eu pudesse dar um conselho… cuidado com o juro real!

E, F I N A L M E N T E, foi aprovada em segundo turno no Senado a Reforma da Previdência! Entretanto, será promulgada apenas em novembro. Parece filme de suspense. Sim, acredito que não haja perigos, mas como já disse algumas vezes aqui, no Brasil até o passado é incerto.

O novo foco do Governo a partir de agora será a “agenda de transformação do Estado”. As prioridades serão quatro Propostas de Emenda à Constituição. Uma a reforma administrativa e as demais ligadas a regras fiscais e orçamentárias. A reforma tributária deve ficar para o próximo ano. A PEC da reforma administrativa terá como foco uma ampla mudança na jornada do servidor, no enxugamento de carreiras do Executivo de 117 para, no máximo, 30 e uma reestruturação salarial. A proposta também deve tornar mais rígida a avaliação de desempenho e criar um novo regime de vínculo entre servidor e Estado. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já disse que a tramitação da reforma administrativa será mais rápida.

Nessa esteira os juros futuros, nessa semana, caíram ainda mais. O Dólar voltou para perto da casa de R$ 4,00 e o Índice Bovespa teve sua máxima renovada ao ultrapassar os 107 mil pontos. Como disse Luís Vaz de Camões, estamos navegando em mares nunca dantes navegados. É o Brasil dando certo!

No campo internacional os dados seguem sugerindo ambiente desafiador. Zona do Euro com atividade econômica (PMI) estagnada e, dentre os países, a Alemanha – maior economia da região, segue contraindo.

Abraços, 
Prof. Aderson Gegler, PhD

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui